A Placa de Som Pode Afetar a Qualidade da Gravacao do Microfone

Uma dúvida comum dentre os iniciantes em Home Studio é sobre, se uma placa de som qualquer, pode afetar de alguma maneira a qualidade da gravação do microfone, especificamente. E essa pergunta é bastante interessante, porque ela abre um leque de possibilidades enorme para explanações amplas sobre o funcionamento desses processos de captura de áudio, principalmente de fontes como o microfone.  

A resposta que daremos a seguir, também vale para outras fontes de áudio, não somente microfones, mas também, qualquer dispositivo que esteja ligado à uma suposta entrada de linha ou de microfone, dessa placa de som. Vamos lá!

Clique Aqui e Aprenda Mais!

Eu gostaria também de fazer um adendo ao tema e incluir as interface de áudio, que são inevitavelmente, uma tendência de melhor qualidade, que vem substituindo as placas de som, que seriam aqueles dispositivos que normalmente são espetados em um slot PCIe,  como usávamos há 10 anos atrás. As interface de áudio do momento, são conectadas via USB, o que não é o problema, já que o USB consegue transmitir dados digitais em altíssima velocidade, muito além do necessário.  

Sim! A Placa de Som Pode Afetar  a Qualidade da Gravação do Microfone 

Sim, é possível que a placa de som possa, de alguma forma, afetar a qualidade da gravação de um microfone. Esse efeito ocorre principalmente, quando conectamos um microfone analógico à uma porta mic convencional, da sua placa de som. O fator que determina a qualidade de uma placa de som, é a sua capacidade de converter os sinais analógicos em dados digitais, e isso é feito pelo conversor A/D.  

O conversor A/D é um chip que pode variar enormemente de preço e qualidade. Por isso, os conversores A/D  mais baratos, tendem a ser de menor qualidade. As melhores fabricantes de conversores A/D, estão acostumados a cobrar uma boa quantidade de dinheiro por eles, e isso se reflete no custo do equipamento final. Placas de som de qualidade, possuem excelentes conversores A/D, consequentemente, são as mais dispendiosas que você pode encontrar.  

Existem Conversores A/D Por Toda Parte 

Você pode imaginar que esses conversores A/D estão presentes apenas nas placas de som, porém, existe uma vasta gama de dispositivos que utilizam esse tipo de conversor. Um bom exemplo disso, é o smartphone, que faz a conversão do sinal analógico do microfone, em dados digitais, que são processados pelo software e se transformam na sua mensagem do WhatsApp.  

Voltando ao mundo da música, existem conversores A/D também nos microfones USB. Um bom microfone USB é tão bom quanto o seu conversor A/D. A própria fabricante Shure,  confessou em seu blog, que microfones equivalentes com saídas XLR são superiores aos USB, por conta de uma perda de sinal causada pelo conversor A/D embutido no microfone USB. Esses conversores são pequenos, mais baratos e nunca vão alcançar por um menor preço a qualidade dos conversores A/D presentes nas interfaces de áudio, que são muitas vezes mais dispendiosas do que os microfones USB.  

O Que Fazer para Garantir a Qualidade do Microfone Quando Ligado à Placa de Som 

Normalmente, você estará utilizando uma interface de áudio moderna para fazer suas gravações domésticas, isso é o que se espera de um Home Studio normal. É possível sim, criar um Home Studio, todo baseado em USB, porém é importante lembrar que existem dispositivos para todos os públicos, e alguns microfones USB realmente não possuem qualidade para participar de uma gravação em seu Home Studio.  

Os maiores produtores musicais não iniciaram com as melhores configurações de estúdio, ou com microfones super poderosos, capazes de capturar detalhes inaudíveis. Sabendo o que você está fazendo, é possível utilizar equipamentos mais baratos, ainda dentro do limite aceitável de perda de áudio, como vimos no post passado, sobre os microfones dinâmicos serem usados por artistas em estúdio.  

Dentro do nosso Curso de Home Studio Fórmula HSF, recomendamos o estúdio USB. Ao seguir aquela receita, você terá um setup para começar suas gravações de qualidade, investindo pouco.  

Para conseguir o controle do seu processo de produção, você vai basicamente cuidar da qualidade de cada dispositivo que participa do seu sistema de gravação. Um microfone, fazendo uma analogia, é como a lente de uma câmera fotográfica. A placa de som é como o corpo da câmera, e a imagem, é como o som que você obtém na sua gravação.  

Sim, podemos perceber que existem câmeras de todos os tipos: temos aquelas dos celulares, que produzem imagens de qualidades diversas, as câmeras DSLRs, que produzem imagens ainda mais refinadas, além dos equipamentos profissionais, que foram criados pensando em um público muito específico. E do mesmo modo, ocorre com os equipamentos de estúdio, entre os microfones, as interface de áudio, os monitores de áudio, etc.  

Se você é iniciante na produção de áudio e não possui grandes ambições quanto à obter muita qualidade, até porque você está aprimorando suas habilidades técnicas, então, eu acredito que você não precisa se preocupar muito com a qualidade das placas de som e interfaces de áudio disponíveis no mercado.  

Se você estiver criando podcasts, comentando games, fazendo vídeos para o YouTube,  provavelmente o microfone USB será suficiente para atender às suas demandas, e até mesmo as placas de som mais simples, com exceção daquelas de $3 que você encontra na China, serão suficientes para realizar essa gravação com seu microfone.  

Se você tem um microfone mais avançado, com saída XLR, então, o ideal é trabalhar com a interface áudio que possua uma entrada XLR compatível, assim você não vai perder qualidade em nenhuma parte do processo. Cuidar desses detalhes da gravação é importante, porque isso faz parte do seu processo de produção. Você como produtor de áudio deve se saber exatamente onde você está e o que você está fazendo, para garantir que no final, tudo termine bem. Em Home Studio isso significa, conseguir áudio de qualidade, tecnicamente compatível com qualquer equipamento de áudio.  

Quanto aos microfones USB, recomendo que você procure ouvir amostras de áudio gravadas a partir desses dispositivos, para conferir se a qualidade deles, se iguala ou supera as suas expectativas. Testando antes, com muita calma, não tem como errar. E depois, quando as suas habilidades técnicas estiverem mais desenvolvidas, você terá mais conhecimento e capacidade de discernir onde os equipamentos precisam ser melhorados e quais técnicas ou softwares você precisa dominar, para fazer tudo aquilo que você desejar.