equipamentos-de-estudio

Se você está buscando por equipamentos para estúdio de gravação usados, talvez seja hora de repensar a sua estratégia para não ter problemas com equipamentos possivelmente danificados. Vamos descobrir o que é necessário observar ao comprar um equipamento de áudio usado. Vamos lá...

Muitos futuros donos de estúdios de gravação estão, neste momento, pensando em comprar grandes mesas de som (consoles de mixagem), amplificadores, microfones de todos os tipos e tamanhos, enfim, uma série de acessórios que faziam parte dos estúdios de gravação antigos. Talvez a opção pelas grandes mesas de som seja uma questão mais estética do que prática, mas a verdade é que a maioria desses equipamentos já não é mais necessária dentro do estúdio de gravação moderno. 

Você já pode começar a imaginar o que acontece com todo esse equipamento que sobra nos estúdios de gravação em todas as parte do mundo.  Sim! Você acertou! Todos esses equipamentos bonitos e obsoletos estão sendo vendidos para leigos, que na ânsia de criar seus estúdios de gravação de qualidade, acabam adquirindo equipamentos que não fazem o menor sentido nos dias de hoje. 

Estúdios de Gravação Não Se Parecem Mais com Estúdios de Gravação

pistas de audio mixer virtual

Após quase 100 anos, os estúdios de gravação assimilaram um estigma muito grande com relação à forma como eles devem se parecer. O gravador de fita e o mixer de múltiplos canais, também conhecido como “mesa de som”, é quase como uma figura memética que permeia a mente de 99% das pessoas que procuram estúdios de gravação para produzir seus produtos de áudio.

Então, se algum cliente seu quiser saber onde está a sua mesa de som de 999 canais, faça o favor de mostrar o seu mixer virtual a ele, direto na tela do computador, porque é muito mais impressionante para ele perceber que a tecnologia mudou e que aquela imagem de estúdio que ele tinha em mente é algo totalmente fora de moda. 

Muito Cuidado ao Comprar Equipamentos de Áudio Usados

monitor de audio fundo roxo

Mesmo assim, se você continua pensando em comprar alguma coisa parecida com um amplificador usado, não faça isso pela Internet, sem antes ter uma garantia de devolução. Sites como o Mercado Livre disponibiliza um sistema onde você só paga após receber o equipamento. A questão fundamental é que você precisa testar esse equipamento quando ele chegar em suas mãos.

Se você não sabe o que pode dar errado com um amplificador, então deve saber que os componentes internos de um amplificador são de baixa tecnologia, susceptíveis à deterioração pelo tempo. Em outras palavras, esses componente eletrônicos possuem uma vida útil bem definida, ou seja, eles VENCEM. Você não quer o seu monitor de áudio com um zumbido horrível causado por um componente danificado, quer?

Normalmente, a durabilidade média dos equipamentos eletrônicos atuais varia entre 3 e 8 anos, dependendo do tipo de equipamento e do projeto a partir do qual ele foi fabricado.  

Em muitos casos, os equipamentos eletrônicos até podem durar dezenas de anos, alguns componentes, como os processadores de computador, podem, teoricamente, durar centenas de anos, uma vez que seus projetos são verdadeiras obras de arte. Por outro lado, existe um fenômeno chamado “obsolescência programada” que pode se manifestar em seus equipamentos eletrônicos, inclusive aqueles usados no estúdio de gravação.

Eu curto bastante eletrônica e esse é mais um hobby que eu tenho. Posso te garantir que você pode encontrar lógicas bizarras em qualquer equipamento eletrônico que você possua, lógicas essas que vão levar esse mesmo equipamento a parar de funcionar daqui há alguns anos.

Se você tiver algum conhecimento sobre eletrônica, então esse problema passará a ser uma diversão para você, porque toda vez que seus equipamentos eletrônicos vencerem, basta você ir lá e corrigir a falha do projeto para ter o seu equipamento funcionando novamente. Provavelmente, prolongando a vida útil desse equipamento para o triplo de tempo que ele estava programado para durar. 

console de mixagem enorme pastelMas como sabemos que 99% das pessoas são usuários comuns, então fica bastante difícil fazer pequenos reparos em seus equipamentos de estúdio.

Por exemplo: um mixer de áudio normalmente apresenta defeitos nos potenciômetros dos slides faders e dos knobs de equalização. A troca dos capacitores, também conhecida como recap, é uma prática comum aos colecionadores de hardwares antigos (outro hobby que eu curto). 

Claro, você pode partir para ampliar os seus conhecimentos e começar a dominar a eletrônica básica dos seus equipamentos de áudio, que também é algo que eu recomendo plenamente, porque aprender, sempre é muito enriquecedor. Agora, se você acha que a eletrônica não faz parte da sua vida, então a melhor estratégia é mesmo ficar longe de equipamentos eletrônicos usados, porque certamente eles terão mais de 5 anos de uso e com toda certeza já estão apresentando um ou outro problema causado pela fadiga dos componentes eletrônicos expirados.  

A coisa fica ainda pior quando você tem chips lógicos danificados, porque nesses casos você só resolve o problema com a troca do chip e isso pode até ser uma tarefa simples. 

Por exemplo: se o equipamento for bastante popular é bem provável que você vai encontrar esse chip no AliExpress, por outro lado, se for um equipamento mais antigo, com um projeto que utiliza componentes menos populares, a única saída vai ser encontrar uma sucata para retirada de peças, e olha que até as sucatas podem ser bastante difíceis de encontrar, dependendo do tipo de equipamento que você esteja tentando consertar. 

microfone vermelho preto branco

O mau uso do equipamento também pode causar falhas grotescas de hardware, inclusive com alertas de falhas em seu driver quando você estiver operando esses equipamentos plugados ao computador. Como seria o caso de uma interface de áudio, que recebeu uma carga muito forte na entrada, estourou seu conversor A/D - D/A e agora gera erros no software tempo todo. 

O importante é visualizar que tanto o hardware quanto o software são engrenagens de uma mesma máquina e que um depende do outro. Uma pequena falha de hardware pode fazer com que o seu software se comporte muito mal, e o mesmo ocorre para falhas de software que fazem o hardware parecer ruim. Com essa infinidade de interfaces de áudio usadas disponíveis no Mercado Livre, não é muito difícil ser “sorteado” com uma unidade com alguma falha inexplicável que está lá só para tirar o seu sono. 

O fato é que as pessoas compram esses equipamentos novos, e depois de 1 ou 2 anos, eles apresentam algum problema. Então, a solução que algumas pessoas encontram é usar aquela velha expressão popular “passar para frente”. Daí a pessoa da frente, nesse caso, é você, que acaba com uma bomba gigante nas mãos. 

Como você pode perceber, essa dica serve para qualquer equipamento eletrônico usado. Talvez o preço baixo nem justifique a compra, visto que esse equipamento está prestes a falhar, e talvez falhe quando você estiver mostrando seu trabalho para um cliente no estúdio.

Espero que você faça boas escolhas na hora de comprar algum equipamento para estúdio, e que de preferência, compre algo novo e com garantia.

Boas gravações! 

Uma dica extra do Rodrigo: Saiba como eu montei o meu estúdio de gravação musical e consegui gravar as minhas mais de 40 músicas, sem gastar fortunas com equipamentos e softwares caros.

Confira o vídeo exclusivo que eu preparei pra você!

QUERO VER O VÍDEO!


Rodrigo Marques

Rodrigo Marques

O Home Studio Fans acredita que todos os talentos precisam ter a oportunidade de realizar seu sonho de gravar suas músicas, spots, tudo com alta qualidade. E acreditamos que o Home Studio seja a chave para libertar o poder de produzir música em casa, abrindo portas para empreendedores e artistas desenvolverem novas habilidades, espalhando o bem ao redor do mundo.