Como Gravar um Áudio Livro em Casa

Produzir audiolivros pode ser uma das atividades mais lucrativas para um home studio, e dominar o processo de produção desse tipo de produto de áudio pode ser mais fácil do que você imagina. Se você não tem ideia do que produzir com seu Home Studio para ganhar dinheiro, vamos dar uma olhada em como gravar um áudio livro em casa, seguindo 4 passos simples. Confira!

Dado o tempo que os estúdios costumam levar para garantir que tenham o melhor equipamento no melhor ambiente de gravação imaginável, bem como os padrões exigentes que os grandes distribuidores de audiolivros pedem, gravar em casa pode parecer estarrecedor, se não impossível. A boa notícia é que…

Você pode facilmente gravar áudio de qualidade profissional em sua casa seguindo estas quatro etapas:

– Melhore seu ambiente de gravação.
– Escolha o equipamento adequado para o seu ambiente e necessidades.
– Use o método de gravação punch and roll, narre seu livro com eficiência.
– Edite e masterize seu audiolivro, para cumprir os critérios dos grandes distribuidores.

Deixe-me detalhar cada um desses processos…

1 – Aproveite ao Máximo Seu Ambiente de Gravação

Todos esses componentes são necessários; no entanto, este é o estágio que eu acho que a maioria das pessoas ignora, resultando em grandes complicações com suas gravações de audiolivros mais tarde.

Para conseguir as melhores capturas possíveis, você deve escolher uma sala ideal para realizar as gravações, além de aplicar correções acústicas para otimizar o ambiente.

Se você não fizer isso, seu audiolivro soará amador e não passará pelas diretrizes dos distribuidores de audiolivros.

Quando tentamos otimizar um ambiente de gravação, tentamos reduzir duas coisas:

Ruídos estranhos, às vezes conhecidos como “ruído de fundo” e também os “ruídos da sala” ou reverberações.

O ruído de fundo é o mais simples de eliminar; basta escolher uma sala o mais silenciosa possível. Se você mora em uma cidade com muito ruído de fundo (carros, vizinhos barulhentos, eletrodomésticos grandes), escolha uma sala sem paredes externas (se possível) e sem eletrodomésticos barulhentos. Se você não conseguir encontrar uma sala sem paredes externas, certifique-se de que todas as janelas estejam fechadas, as cortinas fechadas e que a hora do dia seja favorável.

O ruído da sala é mais difícil de eliminar, mas não é impossível. O ruído reverbera ao rebater nas paredes, mesas e outras superfícies duras e brilhantes. A melhor coisa que você pode fazer é escolher uma sala com muitos móveis macios (como camas, sofás, tapetes e cortinas), porque os móveis macios absorvem o ruído e causam menos reverberação em seu quarto. Se você ainda notar muita reverberação (um som comparável a falar em um grande salão vazio), você pode querer otimizar ainda mais seu ambiente.

Existem vários métodos para fazer isso, desde a instalação de espuma acústica, até a compra de uma cabine vocal portátil, e até mesmo a gravação dentro de uma cabine de colchões.

2 – Selecione o Equipamento Adequado para Seu Ambiente e Necessidades

Depois de definir o seu local de gravação, é hora de escolher o seu equipamento. A quantidade de dinheiro que você pode gastar em equipamentos de gravação é ilimitada, mas tudo o que você realmente precisa é o seguinte:

Um Microfone USB ou XLR – para capturar a sua voz;

Uma Interface de Áudio – Embora um microfone USB elimine a necessidade disso, é necessário conectar um microfone XLR a uma entrada de microfone;

Um Pedestal para Microfone – Para segurar o microfone;

Um Montante Antichoque – Isso é usado para diminuir o ruído captado pelo microfone;

Um Filtro Pop – Usado para minimizar a quantidade de pops vocais captados pelo microfone;

O microfone deve ser sua compra mais cara, pois quanto melhor o microfone, melhor a gravação. Se você comprar um microfone USB que se conecte diretamente ao computador, deverá gastar cerca de 80% do seu dinheiro no microfone. Se você seguir a abordagem XLR, deverá gastar cerca de 60% do seu dinheiro no microfone, com os 20% restantes na interface de áudio. Os 20% restantes devem ser gastos no suporte, montante antichoque e filtro pop.

Eu não vou indicar modelos de equipamentos aqui, porque cada projeto possui orçamento e necessidades específicas. Em todo caso, você pode usar essa lógica e aplicá-la ao seu projeto.

3 – Use o Método Punch and Roll e Narre Claramente o Seu Livro

A narrativa é um assunto vasto e que merece um livro inteiro dedicado a ele. Por isso, não vou me debruçar muito sobre esse tema. O que vou dizer é o seguinte: fale com clareza e entenda seu conteúdo. Ou seja, leia o livro com antecedência e faça anotações sobre como pretende narrá-lo.

O segundo aspecto desta etapa é o aspecto técnico da gravação, e eu prefiro a Gravação Punch and Roll para isso.

A gravação Punch and Roll é um modo de gravação que permite simplesmente gravar sobre erros para evitar ter que cortá-los durante a pós-produção.

Os métodos específicos para gravação punch and roll podem variar dependendo de qual software de gravação de áudio (DAW) você usa, mas veja como fazer isso no Audacity, um DAW extremamente popular e absolutamente gratuito.

4 – Edite e Masterize Seu Audiolivro para se Adequar aos Padrões da Indústria

Assim como a narração, a produção de áudio necessária para atender aos critérios comerciais dessa indústria, o que vai exigir de você a habilidade de masterizar áudio. A masterização consiste em converter seu áudio bruto em áudio de nível profissional que atenda aos critérios comerciais. Esse procedimento envolve plug-ins de redução de ruído, compactação, equalização e limitação (não necessariamente nessa sequência).

É o elemento mais especializado e complicado do procedimento, na minha opinião, mas você mesmo pode aprender a fazer. Nosso Curso de Home Studio possui um módulo específico sobre masterização, usando softwares gratuitos. No entanto, se você está com pouco tempo ou simplesmente quer o melhor audiolivro possível, você pode sempre contratar um profissional. Você ainda economizaria muito dinheiro porque evitaria as taxas do estúdio.

Espero que isso lhe dê uma boa visão do todo! Se você precisar de um dos especialistas indicados acima para ajudá-lo, quiser que eu o ajude na seleção de equipamentos ou apenas tiver alguma dúvida de acompanhamento, será um prazer ter você como aluno.

Uma dica extra do Rodrigo: Saiba como eu montei o meu estúdio de gravação musical e consegui gravar as minhas mais de 40 músicas sem gastar fortunas com equipamentos e softwares caros.

Confira o vídeo exclusivo que eu preparei pra você!

QUERO VER O VÍDEO!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.