Alguma Vez Voce Gravou Uma Musica na Sua Propria Voz

Seja você um artista, um músico, ou não, em algum momento da sua vida, você provavelmente teve vontade de gravar alguma música com a sua própria voz. O karaokê é uma das possibilidades mais próximas para quem deseja gravar uma música na sua própria voz.  

Vamos usar essa analogia, gravar sua própria voz, para conseguirmos entender algumas das dificuldades que encontramos quando queremos gravar nossa voz em um arranjo musical.  

Ao final, você perceberá que gravar um vocal não é simplesmente mixar voz e instrumentos em canais separados, além de ter a oportunidade de conhecer uma pouco da mentalidade de um engenheiro de áudio ao realizar uma mixagem no estúdio de gravação. 

Clique Aqui e Aprenda Mais!

Minha primeira gravação de áudio, que eu me lembre, foi feita em 1987 em uma fita cassete. Nós colocávamos uma fita K7 no deck e ali eu começava a inventar um monte de coisas para gravar: e isso inclui algumas músicas que eu não me lembro mais, algumas melodias que eu inventava na hora, umas piadas; o fato é que eu gostava muito de ouvir como ficava a minha voz depois de gravada.  

O tempo vai passando e parece que cada acontecimento em nossas vidas passa a fazer sentido alguns anos depois, e um desses eventos é esse, onde estive gravando áudio repetidas vezes enquanto eu era criança. 

Em 1992, eu aprendi que podia usar uma técnica chamada Overdubbing que consiste em gravar um novo vocal em cima do vocal original. Tudo o que eu tinha que fazer era gravar a minha voz naturalmente, enquanto a música era executada, deixando o meu vocal com um volume um pouco maior, a fim de sobrepor o vocal original.   

Acredite, naquele tempo eu não tinha acesso aos computadores Intel 486, que eu só ouvia falar pela boca dos ricos.   

Voltando ao meu gravador cassete Paraguaio, com fita paraguaia…  O resultado era muito interessante: eu conseguia fazer a minha voz sobrepor perfeitamente a voz do cantor original, e isso era o mais próximo que eu chegava de ter uma música gravada na minha própria voz.  

Em 1996, eu descobri que podia usar a câmera filmadora VHS, daquelas tipo cabeça de dinossauro, com seu poderoso microfone condensador, com compressor de áudio embutido e tudo mais. Foi um avanço muito grande, porque, eu estava começando a aprender a tocar violão e eu já podia cantar e tocar enquanto gravava tudo pelo microfone da filmadora.  

O resultado, por sua vez, era muito interessante, e o som era bastante claro e agradável de ouvir, mas ainda era muito longe da qualidade de um estúdio comercial.  

Quando chegou o meu primeiro computador, em 1997, eu tiver a oportunidade de gravar o meu primeiro CD. Eu simplesmente gravava tudo ao vivo pela câmera filmadora, ligava a filmadora na entrada de linha da placa de som do computador, transformava isso em um arquivo de áudio Wave, dava um upgrade no áudio com uma das primeiras versões do Sound Forge, então tinha algo para gravar em um CD-R.  

Esse processo me rendeu o primeiro CD, mas eu queria algo melhor, porque depois que você começa a gravar, percebe a quantidade de problemas que surgem e que só podem ser corrigidos por um bom processo de produção. 

O Que Você Ouve Nem Sempre É o Que Você Consegue Gravar 

mulher ouvindo musica sofa headphoneQuando você está cantando em um ambiente com uma acústica favorável, ou seja; uma pequena quantidade de reverberação retornando através de alguma parede; ou algum objeto dentro da sala, o som parece ser algo mágico, até mesmo comparável a uma produção de estúdio de gravação internacional. Porém, quando você conecta um equipamento de áudio qualquer e tenta capturar essa magia toda, os problemas começam a aparecer e você percebe que o seu equipamento não consegue capturar nem 30% do que você consegue ouvir.  

No início, eu comecei a imaginar que eu precisaria ter um monte de equipamentos caros para gravar, e isso me desanimou bastante, por quê equipamentos caros poderiam impedir que eu realizasse o meu sonho de produzir um CD de qualidade. Na época, nós falávamos em gravar um CD, hoje, depois do Spotify, toda a revolução da música digital, podemos denominar isso de álbum, que é o termo mais correto.  

Ainda bem que eu estava errado em pensar dessa maneira e percebi que seria possível sim, encontrar uma forma de gravar áudio de qualidade, mesmo com equipamentos limitados e com pouco conhecimento. Aliás, se você tem equipamentos limitados, você pode compensar isso com conhecimento, e obter resultados satisfatórios nas suas produções de áudio.  

O cérebro, ou seja lá o que for que faz esse processamento, é capaz de criar uma mixagem em tempo real, ao vivo, dos instrumentos e a voz e dar atenção ao timbre ideal, além de cancelar alguma reverberação excessiva, enfim, a mente é capaz de entregar uma percepção melhor de uma audição ao vivo do que qualquer equipamento de gravação.  

Você ouve melhor do que qualquer equipamento de gravação, seja dos mais populares até os mais avançados equipamentos que você possa ter acesso nos dias de hoje. Talvez, no futuro, seja possível encontrarmos softwares capazes de gerar mixagem em tempo real e entregar um áudio praticamente pronto para ser distribuído para os seus fãs. Mas enquanto isso não acontece, você vai ter que continuar fazendo essa correção de percepção, entre o ideal e o real.   

Uma vez que o equipamento não pensa, então ele vai gravar o som real com uma defasagem absurda. Pouco se comenta sobre a defasagem dos processos de captura de áudio. O que nós podemos fazer para resolver isso é nada mais do que aproveitar algumas deficiências da percepção humana, criando uma ilusão de áudio de qualidade. Mas esse é um assunto que eu vou deixar para outro dia.  

Por Que Essas Gravações Não Estão Tão Boas 

mulher vermelho ouvindo musica ruimO principal motivo pelo qual suas gravações não estão boas, pode ser pelo simples fato de você não estar utilizando um processo de produção. Um processo de produção pode ser comparado a qualquer outro processo de produção industrial, sendo o produto o que você  obtém no final. O que significa que você tem que seguir uma sequência de passos pré-determinados que vão levar você até um resultado. E o melhor de usar um processo de produção é que você sempre terá os mesmos resultados de qualidade, seja quais forem as suas fontes de áudio. 

Costumo dizer que fazer áudio de qualidade é basicamente, decifrar o código, a sequência que faz uma gravação ordinária se tornar em um padrão comercial. Você que é aluno do Curso de Home Studio está recebendo essa sequência nesse treinamento, para capacitá-lo a entender, em qualquer sistema, qual o melhor procedimento para conseguir alta qualidade de áudio, mesmo com equipamentos normais.  

Não dá para ensinar em apenas um post, por isso existe o curso mostrando essas ideias e como aplicá-los na prática. 

O Que Você Pode Fazer Para Ter Gravações Melhores  

mulher produtora audio studioSe você quiser aumentar qualidade as suas gravações, eu recomendo que você parta para a padronização do seu processo de produção. Comece anotando todos os seus procedimentos, teste uma dezena deles, e escolha a melhor sequência, ou seja; aquela que produziu os melhores resultados para o seu som.  

Eu recomendo também, que você ouça uma série de produções de diversos produtores, em diversos estilos musicais, a fim de se acostumar com a forma que esse som se comporta no seu equipamento, e assim, procurar imitar o som e o estilo de mixagem contemporâneo.  

Muitos produtores vão dizer que cada estúdio tem seu som e que não existe uma forma padronizada de produzir áudio. Eu posso afirmar para você que temos a mixagem e a masterização parametradas para resolver esse problema. E é isso que nós ensinamos aos nossos alunos, desde 2009.  

Enfim, você precisa basicamente, copiar os acertos dos demais produtores e aplicar isso, seguindo uma lógica, que chamamos aqui de Fórmula HSF. É possível sim, aprender com a tentativa e o erro, mas isso pode consumir uma quantidade enorme do seu tempo e energia, dois ativos valiosos que você poderia estar aplicando na sua carreira musical, tentando encontrar maneiras de servir melhor a sua audiência e fazer o seu negócio musical acontecer.  

Existem muitas outras formas de melhorar qualidade do seu áudio, todas elas estão baseadas em técnicas que você pode aprender facilmente e que podem produzir bastante  clareza na forma como você trabalha.  

Desejo a você, boas gravações!  

Uma dica extra do Rodrigo: Se você deseja aprender Como Montar o Seu Estúdio de Gravação Musical, de Alta Qualidade, Sem Investir em Equipamentos Caros, recomendo que confira esse vídeo agora mesmo.

QUERO VER O VÍDEO


rodrigo marques

Rodrigo Marques

O Home Studio Fans acredita que todos os talentos precisam ter a oportunidade de realizar seu sonho de gravar suas músicas, spots, tudo com alta qualidade. E acreditamos que o Home Studio seja a chave para libertar o poder de produzir música em casa, abrindo portas para empreendedores e artistas desenvolverem novas habilidades, espalhando o bem ao redor do mundo.