Fazer Uma Caixa de Som em Casa Compensa?

Fazer uma Caixa de Som em Casa Compensa

Uma pergunta que nunca cala é: devemos ou não dar o primeiro passo rumo à construção de nossas próprias caixas de som; seja para estúdio de gravação ou para audição doméstica? Vamos conferir alguns aspectos que podem ajudar você a tomar a iniciativa de começar uma nova “JBL” em alguma parte da sua casa. Confira!

Ao Construir Suas Caixas Acústicas

caixas de som feitas a mao 01

Outro dia, estive com um amigo que “toca” um Home Studio profissional e ele vive exclusivamente disso. Uma das coisas que esse amigo faz, com bastante frequência, é construir suas próprias caixas de som; tanto para palco, quanto para monitoração em estúdio. Apesar dessas caixas serem bem interessantes, produzirem um som bem legal, o próprio amigo confessou que ainda não encontrou a fórmula da caixa de som perfeita.

Quando estamos construindo uma caixa acústica, também, estamos lidando com muitas variáveis e muitas delas podem interferir drasticamente nas características acústicas do artefato. Isso pode ficar ainda mais claro para aqueles que constroem instrumentos musicais. Até mesmo a densidade da madeira pode interferir no som produzido pela caixa. Em muitos casos, o projeto tende a valorizar uma frequência de áudio específica a qual deve ser controlada utilizando-se artifícios técnicos específicos.

Imagine que o consumidor comum pode estar mais preocupado com uma caixa de som que produza maior peso nos graves, enquanto que um produtor musical, com muito mais embasamento técnico, prefere algo que represente exatamente o áudio reproduzido. Isso significa que, leigos preferem graves pesados, e os profissionais preferem ouvir o som real, a verdade por trás da gravação.

Como acredito que você quer fazer algo parecido com um monitor de áudio, o mais indicado pra você é adquirir conhecimento sobre como os materiais e formas modelam as ondas sonoras. Por exemplo: um violão acústico, se observado de perto, pode ser uma aula grátis de acústica, condução e amplificação de ondas sonoras. Se você observar melhor, vai perceber que o cavalete, além de servir como âncora para as cordas, é um condutor da vibração das cordas para o tampo. Os sons graves são amplificados pelo corpo do violão e saem pelo bocal. Veja que o som entrou pelo cavalete, fez vibrar o tampo, que por sua vez, vibrou todo o corpo fazendo a energia mover o ar que saiu pelo bocal.

jovem tocando violao acusticoInstrumentos musicais são bons exemplos de como pequenos detalhes podem fazer toda a diferença.

Mas Rodrigo, o que acontece com as frequências mais altas? Elas não são amplificadas? Sim. Mas não tanto quanto as notas mais graves, que possuem pouca energia, porque elas se dissipariam muito facilmente, sem esse reforço. Um bom violão usa uma combinação de madeiras diferentes, uma para o tampo e outra para o fundo da caixa ressonadora. A diferença na densidade das madeiras faz o som se mover na direção correta, reduzindo as sobras de graves, absorvendo as sobreposições de fase e evitando o “efeito comb filtering” que ocorre quando duas ondas semelhantes se sobrepõem, causando deformidade e perda de energia na onda sonora.

Agora, você pode perceber que a qualidade do som de um simples violão pode depender de uma série de combinações de materiais e formas muito complexas? Do mesmo modo, as caixas de som, que podem ser muito mais complicadas do que podemos imaginar.

A Fórmula 1 é um excelente exemplo de como o design pode fazer profundas diferenças. Desde 2003, os carros de F1 ficam mais rápidos graças a experimentos milionários em túneis de vento. Equipes inteiras se dedicam a modelar e testar exaustivamente estruturas que possam, seguindo os regulamentos vigentes, cumprir suas funções aerodinâmicas e manter o carro grudado na pista, com toda segurança e estabilidade que essa categoria exige. Eles estão lá tentando baixar alguns centésimos de segundo à cada volta, porque se o resto funcionar, isso basta para ganhar uma corrida.

Andrea moda s921 miniaturaAndrea Moda é considerada, por muitos, como a pior escuderia da história da F1. Mesmo assim, nas mãos do Brasileiro Roberto Moreno, conseguiu correr 11 voltas no GP de Mônaco em 1992.

O ponto importante, dessa analogia entre carros de corrida e caixas de som, é que fazer o arroz com feijão pode ser relativamente fácil; difícil é acertar os detalhes que fazem toda a diferença.

Do mesmo modo, as caixas de som mais básicas podem ser feitas em casa, com materiais menos refinados. Porém, se você quer chegar ao nível de um monitor de áudio utilizável, terá que investir em conhecimento específico, testes e mais testes. Talvez você consiga se classificar e competir, no final do pelotão, com os monitores de áudio de baixa qualidade. Mas calma! Isso pode melhorar com o tempo e logo, logo, você vai começar a fazer caixas de som cada vez mais precisas e interessantes.

Deu pra perceber que não é fácil fazer boas caixas acústicas, não deu? Não desanime. Muitos fabricantes menores, também, não conseguem fazer equipamentos decentes. É assim com tudo, desde: carros, aviões, celulares, violões, carros de F1… Tudo tem um projeto, um “status quo” de desenvolvimento.

Marcas de Caixas de Som Famosas e as Tendências Acústicas

caixas de som feitas a mao 02Um fato curioso, que pode ser comprovado por muitos usuários, é que até mesmo as caixas de som encontradas no mercado Brasileiro, não vou citar marcas aqui, possuem projetos tendenciosos acusticamente. Isso ocorre muito naquelas caixas de som feitas especificamente para ambientes abertos. Imagine que o fabricante produz caixas para valorizar os graves, sabendo que estes vão se perder pela amplitude do cenário.

Então, se você usa uma dessas caixas de som dentro de um estúdio de gravação, provavelmente, você vai ter um problema relacionado a excesso de graves. Por esse motivo, cada projeto de “caixa de som”, vulgarmente falando, é indicado para determinado tipo de aplicação, muitos específicos, outros para uso misto, ainda aqueles modelos para agradar clientes através do peso nos graves.

Ao Criar o Seu Projeto de Caixas de Som

caixas de som feitas a mao 03

Para realizar um projeto acústico para uma caixa de som, você deve levar em consideração a finalidade dessa peça. Se for usar dentro de ambientes pequenos, sua caixa de som não precisa puxar para os graves. Caso tenha interesse em transmitir baixas frequências a uma longa distância, o melhor a fazer é criar algo que valorize essa faixa do espectro acústico, com a adoção de sistemas amplificadores tipo subwoofer.

Existem muitas inovações, nada muito Hi-Fi, por aí. Desde caixas de som feitas em concreto, até um auto falante da espessura de uma folha de papel. Veja que ainda existe muito espaço para criar coisas novas usando os conceitos mecânicos principais de um caxia de som. Veja o exemplo das mini caixas de som USB, a prova d’água, que permitem que você ouça seus hits preferidos, durante o banho.

A questão aqui não é se você consegue ou não fazer. Até porque, você provavelmente possui habilidade suficiente para criar a sua própria caixa de som. Mas esteja preparado(a) para testar diversas combinações de materiais, auto falantes, twitters, etc. Você, também, precisa levar em consideração que uma caixa de som para audição exige menos precisão e fidelidade de espectro acústico, quando comparada a um monitor de referência de áudio para mixagens e masterizações.

Inicie um Projeto Básico de Caixas Acústicas

caixas de som feitas a mao componentes

Finalmente, se você pretende começar nesse mundo de construção de caixas de som, a primeira coisa a fazer é tentar reproduzir um projeto consolidado, de preferência, destinado a audição, apenas. Depois, com o tempo, você pode partir para criar seus próprios monitores de áudio para referência no estúdio de gravação. A melhor maneira de se tornar um construtor de caixas de som, no estado da arte, é dando o primeiro passo: começando.

Após muitos testes, muita pesquisa, você terá um projeto campeão, capaz de bater de frente com as melhores marcas do mundo. Quem sabe uma dia, você também venha a gravar as iniciais do nome da sua empresa nessas caixas de som?

Boas gravações!

Uma dica extra do Rodrigo: Saiba como eu montei o meu estúdio de gravação musical e consegui gravar as minhas mais de 40 músicas sem gastar fortunas com equipamentos e softwares caros.

Confira o vídeo exclusivo que eu preparei pra você!

QUERO VER O VÍDEO!

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.