Monitores de Áudio para Estúdio – Cuidado Com os Piratas

Monitores de Áudio para Estúdio

Monitores de áudio para estúdio, como o próprio nome já diz, são aqueles “alto-falantes” que você vê nos estúdios de gravação. Esse componente é essencial para a maioria dos estúdios e a qualidade de suas produções está diretamente relacionada à qualidade desses monitores de áudio. Agora, imagine quando você descobre que você tem monitores de áudio falsos? Neste post, vamos tratar da pirataria de monitores de áudio profissionais para estúdio. Vamos lá?

Monitores de áudio para estúdio são utilizados para apresentar aos nossos ouvidos, com a máxima fidelidade possível, o áudio que está sendo gravado, editado, masterizado e até mesmo finalizado em mídia digital. Podemos observar que os monitores de áudio para estúdio tem muita importância para o engenheiro de áudio, principalmente pelo fato de servirem como referência para o áudio que está sendo produzido.

Ocorre que os monitores de áudio devem ser capazes de produzir grandes quantidades de frequências, desde as mais baixas até as mais altas e isso tem de ser feito da melhor forma possível. Podemos comparar um monitor de áudio a uma tela de LED; quanto mais resolução, melhor é a qualidade da apresentação. Com a tecnologia atual é possível obter monitores de áudio extremamente balanceados, alguns beirando a perfeição acústica.

Monitores de Áudio Fakes – Nem Tudo é o Que Parece

peixe dourado barbatanaAté aí tudo bem. Você investe uma pequena fortuna comprando um par de monitores JBL, afinal, você quer ter qualidade em suas produções. Nada mais justo do que esperar que esses monitores de áudio entreguem um som com as exatas características do áudio gravado.

Por exemplo: se o som estiver grave, você precisa saber que está grave para poder corrigir durante a mixagem, porque o som precisa soar neutro quando sair do estúdio, nem grave, nem médio, nem agudo. Agora, imagine se o seu monitor, que é a sua referência absoluta, um equipamento que você confia é nada mais nada menos que um equipamento fake!? É de arrepiar, mas a verdade é que isso acontece, com uma frequência que nem podemos imaginar.

Daí você pode estar dizendo: mas, Rodrigo, até o monitores são alvo da pirataria? Sim, e não apenas os monitores, mas também os microfones, instrumentos musicais e por aí vai…

E se você está pensando que essa é uma prática nova no mercado, vai ficar mais assustado ainda quando eu te contar como descobrimos um monitor JBL falso há mais de 18 anos atrás.

Certa vez, estávamos produzindo um grande projeto, um álbum duplo com 23 músicas, um grande trabalho evangélico. Eu ajudei a digitalizar esse estúdio, implementando os softwares e o processo de produção que eu já tinha criado. Eles tinham uma série de equipamentos caros, um console de mixagem Mackie do preço de um carro; uma par de monitores de áudio JBL, etc… Então, eu fazia a mixagem e a masterização nesse estúdio de gravação.

Sendo assim, toda vez que o pessoal concluía uma produção, eu ia lá, mixar e masterizar. Ficávamos até as 4 horas da manhã finalizando álbuns. Eu tinha só 20 anos, era como um daqueles pilotos novos na F1, só que eu pilotava um console de mixagem virtual.

Pois então… Nós estávamos mixando todas essas músicas, muitas vezes, como eu disse, passávamos a madrugada mixando para entregarmos o projeto antes da data de lançamento. Ocorreu que mixamos boa parte dessas músicas ouvindo o áudio em dois monitores de áudio JBL Pro muito bons, sério, não tinham qualquer problema a não ser por uma característica até à época, incompreendida: muita sobra de graves, o que era extremamente nocivo à nossa gravação.

Como eu disse, estávamos produzindo um álbum grande utilizando monitores de áudio para estúdio, fabricados pela JBL (é, pensávamos que esses eram JBLs puros). Chegamos ao final da semana e todos nós tiramos o sábado e o domingo para descansar. Quando chegamos na segunda-feira para iniciar novamente o trabalho, a grande surpresa: os monitores de áudio haviam sido furtados, por alguém que possuía a chave do estúdio. Aqui dava para começar um thriller, um verdadeiro caso de polícia, mas esse não é o ponto hoje, o ponto é que esse caso acabou se desenrolando em algo surpreendente.

Como Descobrimos os Monitores de Áudio Falsos

mascarado descoberto escuroFurtados! Os monitores roubados durante o final de semana, sabe Deus por quem!

Muito precavido, o proprietário do estúdio havia feito um seguro total dos equipamentos e até mesmo do prédio, para se salvaguardar de eventuais furtos ou incêndios. Foi assim que, após 30 dias a seguradora liberou a verba para comprar dois novos monitores para estúdio JBL, aparentemente do mesmo modelo. Eles eram legais, tirando a sobra dos graves (graves em excesso) eram JBLs!?

Quando formos testar os novos monitores, percebemos uma grande mudança no som que eles faziam. Lembra da sobra de graves? Nem eu, pois os novos monitores não tinham mais esse problema. Dentre outros detalhes, foi fácil matar a charada dos monitores roubados.

Aqueles monitores que o gatuno havia furtado eram, na verdade, imitações baratas, uma cópia pirata dos monitores de áudio para estúdio JBL Pro. Imagine que o gatuno deve ter passado isso como original para alguém.

Depois disso, nossas mixagens passaram a ser muito mais fáceis, até porque, após aplicar o processo de produção o áudio caia exatamente onde deveria estar, ou seja: sem sobras de graves, funcionando muito bem, tanto em radinhos de pilha quando em poderosos P.A.s de palco.

Agora, imagine todos aqueles que compram equipamentos em sites de leilão, sem sequer testá-los? Uma marca famosa, como JBL, faz nossa mente desligar, porque confiamos na marca e não esperamos que tal equipamento seja ruim a ponto de sobrar graves e tudo mais. Chegamos a acreditar que a sobra de graves era culpa dos absorvedores no fundo da sala de mixagem, mas havia uma dúvida, porque era um estúdio projetado acusticamente, seguindo à risca as boas práticas de uma sala daquele tipo. Investiram uma grana no estúdio, mas os monitores entraram para “estragar o coreto”.

Por isso eu sempre digo, que se você tem um home studio, a melhor solução é mixar por parâmetros e usar fones de ouvido comuns para monitores. Assim, não tem como errar.

Nem preciso dizer para você tomar cuidado ao comprar equipamentos para o seu estúdio de gravação. O ideal é fazer o teste para conferir se o preço está realmente interessante e se estamos lidando com um equipamento hígido, capaz de performar dentro das especificações do fabricante. Pois é… Até nisso existe a pirataria.

Uma dica extra do Rodrigo: Saiba como eu montei o meu estúdio de gravação musical e consegui gravar as minhas mais de 40 músicas sem gastar fortunas com equipamentos e softwares caros.

Confira o vídeo exclusivo que eu preparei pra você!

QUERO VER O VÍDEO!

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.