Você quer saber como montar um mini estúdio de gravação, mas está naquela fase das muitas dúvidas, ou até mesmo com uma certa sobrecarga de informação? Então, chegou a hora de derrubarmos de vez, pelo menos três mitos, que você pode tomar como verdade, mas que só atrapalham na hora colocar seu projeto de Home Studio para fora do papel. Vamos ao primeiro mito...

Mito #01 - Som Seco é Bom 

O mito do “som seco” é um dos mais comuns, entre a comunidade que está iniciando suas primeiras gravações. Por lógica, você deveria eliminar todo o eco no ambiente, para obter um som absolutamente neutro. Aqui, mais uma vez, a lógica dá lugar à realidade, pois isso também se aplica a esse som seco, o que a maioria dos donos de pequenos estúdios de gravação buscam, como sendo um padrão absoluto indubitável. 

Agora, se você deseja aprender mais a fundo sobre esse assunto, recomendo que você assista a esse vídeo...

O fato é que, dentro da definição de alta fidelidade (Hi-Fi), podemos considerar como “perfeito”, aquele som que não apresenta qualquer sinal de interferência, entre a fonte sonora e o espectador/ouvinte.

Imagine agora, o que acontece, se você começar a fazer uma série de alterações acústicas no ambiente de gravação, colocando um monte de cartelas de ovos, a fim de reduzir ou eliminar de vez os ecos? Não seria isso, interferir em como o som é produzido na realidade? Não seria melhor, deixar com que o áudio seja capturado, como ele se manifesta na natureza? Portanto, parece mais lógico ainda, não secar todo esse som,  deixando-o um pouco natural, para que ele não perca sua forma e se torne em algo artificial e sem vida. 

Podemos falar muito mais sobre como trabalhar a acústica do ambiente durante a captação do áudio, mas isso eu vou deixar para uma próxima oportunidade. 

Mito #02 - Basta Usar Equipamentos Caros e Tudo Está Resolvido 

O segundo o mito de hoje, é o que hipnotiza e encanta, uma infinidade de entusiastas e iniciantes na arte do Home Studio. A Febre dos equipamentos caros, e olha que eu estou falando de realmente caros, contamina facilmente aqueles que buscam aumentar a qualidade do áudio em suas gravações. Na ânsia por obter qualidade, esses entusiastas caem na armadilha de pensar que “equipamento caro” = “áudio de qualidade”. 

Em muitos casos, aqueles equipamentos feitos para as massas, alcançam níveis de performance superiores aos daqueles equipamentos feitos para uma pequena fatia do mercado. 

Também é muito comum vermos equipamentos profissionais, principalmente hardwares de áudio, com problemas de compatibilidade com os sistemas operacionais mais recentes.   Quando recomendo qualquer equipamento de áudio, eu sempre procuro algo que seja bastante popular, o que nos livra desses transtornos como: drivers incompatíveis com a última versão do Windows, falhas grosseiras de hardware, sem explicação, e uma série de outros problemas que surgem, durante o processo de trabalho, ao utilizarmos equipamentos caros. 

Mito #03 - Suas Gravações Sairão Perfeitas Logo de Primeira 

O terceiro mito de hoje é o de que suas gravações, depois de reunir todo equipamento e instalar todos os softwares, ficarão perfeitas logo de primeira. Posso dizer que o equipamento dentro de um mini estúdio de gravação, home studio ou estúdio de gravação profissional, corresponde a 20% do sistema, e isso significa que os outros 80% estão completamente dependentes das habilidades do produtor / engenheiro de áudio. Por isso, eu sempre recomendo que a melhor maneira de aumentar a qualidade das suas produções de áudio é investir em conhecimento. 

Esse “saber como” é o grande segredo dos produtores, o que faz verdadeiras maravilhas com áudio. Quando iniciei minhas primeiras experiências com Home Studio em 1997,  percebi que seria uma longa caminhada, até alcançar um nível decente e apresentável para as minhas gravações. Por isso, é importante compreender que, suas primeiras gravações, estão em fase beta test, ou seja, nada pode ser considerado definitivo. 

Se você montou o seu estúdio e está aprendendo as técnicas de produção, ou está se familiarizando com um ou mais softwares de áudio, saiba que ainda é possível extrair muito mais qualidade dos seus equipamentos. 

Após 5 anos de testes, chegamos ao que chamamos de Fórmula HSF, o que nada mais é do que um método de produção padronizado, amparado por cálculos matemáticos simples. Com isso, podemos resolver 90% das nossas mixagens, antes mesmo de ouvirmos qualquer som. 

Se você estiver desanimado ou desanimada, não se preocupe; tudo teve um começo e nem sempre esse começo foi fácil. Posso dizer que pode não ser fácil, mas que vai valer muito a pena quando você conseguir, com o equipamento que você tem em mãos, produzir áudio capaz de ser publicado em plataformas digitais como o Spotify e até mesmo o iTunes. 

E esses são, pelo menos, três mitos que podem estar impedindo a maioria das pessoas de iniciarem seus mini estúdio de gravação ou Home Studios. Agora que você já sabe que tudo isso não é verdade, sabe que é difícil, mas que vale a pena, então basta arregaçar as mangas e aprender Home Studio, cada dia mais. 

Uma dica extra do Rodrigo: Se você deseja aprender Como Montar o Seu Estúdio de Gravação Musical, de Alta Qualidade, Sem Investir em Equipamentos Caros, recomendo que confira esse vídeo agora mesmo.

QUERO VER O VÍDEO


rodrigo marques

Rodrigo Marques

O Home Studio Fans acredita que todos os talentos precisam ter a oportunidade de realizar seu sonho de gravar suas músicas, spots, tudo com alta qualidade. E acreditamos que o Home Studio seja a chave para libertar o poder de produzir música em casa, abrindo portas para empreendedores e artistas desenvolverem novas habilidades, espalhando o bem ao redor do mundo.