Montar um Home Studio no Banheiro é Uma Boa Ideia?

Não tenho um estúdio de gravação, posso gravar no banheiro? Essa é uma pergunta bastante comum e eu acredito que a maioria já se perguntou se aquele som reverberado do banheiro poderia ser útil em uma gravação de vocal. Vamos descobrir isso e muito mais sobre acústica para home estúdio e ainda, entender como deve soar o som ideal de um vocal durante uma gravação. Confira!

Home Studio no Quarto de Hóspedes é Melhor que Banheiro

O motivo que me levou a ter um home studio, foi me livrar dos altos custos de produção em estúdios particulares. Posso dizer que valeu a pena, principalmente por que eu priorizei o baixo custo operacional do estúdio, uma vez que eu praticamente fazia tudo sozinho.

Quando você quer produzir áudio sem gastar muito dinheiro, você deve partir para a virtualização dos instrumentos e equipamentos de estúdio. Apesar da virtualização parecer algo óbvio nos dias de hoje, no final dos anos 90, quando comecei a gravar, tudo ainda era novidade, e eu só fui colocar as mãos em um bom sampler, lá para meados de 2002.

O mais legal, é que eu tive oportunidade de gravar em diversos ambientes e aproveitar as características acústicas das salas. Posso te garantir que o ambiente onde mais me adaptei foi no quarto de hóspedes, pois lá as coisas são muito favoráveis; você tem camas absorvendo todo o eco, o carpete no piso somado as cortinas nas janelas acabam colaborando para que você tenha um ambiente seco o bastante para captação de vocais e alguns outros instrumentos microfonados.

Por exemplo, um colega nosso trabalhou em um estúdio profissional em um dos principais complexos de estúdios de Londres. Depois, ele acabou desistindo de tudo e passou a operar aproximadamente 75% do tempo em um estúdio caseiro em seu quarto de hóspedes. No início deste ano, uma das produções dele foi ouvida pela primeira vez na BBC Introducing, depois em diferentes estações regionais da BBC e, eventualmente, na Radio 2.

Em seu estúdio de gravação pessoal, Bene gravou, mixou e masterizou a música inteira.

Violões ao vivo, guitarras elétricas gravadas via amplificadores, vocais, baixo, saxofone e bateria ao vivo faziam parte da mixagem.

A principal desvantagem de um estúdio de gravação montado no quarto é a dificuldade em gravar conjuntos e kits de bateria ao vivo ao mesmo tempo.

A música do Bene pedia uma bateria ao vivo, porque deveria criar um clima pop jazzístico. A ideia era gravar cada componente da bateria separadamente: a caixa, os pratos, o chimbal e o bumbo. Bene acabou usando um bumbo sampleado. Ele estava trabalhando com um excelente baterista, e os resultados foram surpreendentes. Você não consegue dizer que não é uma performance ao vivo completa em um kit.

Como Extrair o Melhor Som do Seu Home Studio no Quarto

Os fatores mais importantes para alcançar resultados profissionais com uma configuração home studio no quarto são as seguintes:

  1. Escolha a(s) sala(s) em que você gravará com cuidado. O ideal é investir em algum tratamento acústico, mas nos contentamos apenas em tratar o local de gravação e cuidar do posicionamento do microfone. Para eliminar o som indesejado do ‘quarto’, também colocamos um colchão contra uma parede e preenchemos o espaço com móveis macios.
  2. Assim como em um estúdio ‘real’, tome cuidado para seguir os princípios de engenharia de áudio: seleção de microfone, posicionamento, relação sinal/ruído e assim por diante. Trabalhar em um home studio no quarto coloca você sob muito menos pressão de tempo do que alugar um estúdio e pagar taxas por hora, por exemplo. Aproveite isso!
  3. Certifique-se de que as melhores performances sejam capturadas. Não tenha medo de fazer muitas tomadas de gravação para deixar tudo perfeito.
  4. Ao mixar, certifique-se de que seu local de mixagem seja acusticamente tratado ou não tenha grandes ondas estacionárias, etc. Não caia na armadilha de mixar principalmente em fones de ouvido para compensar a acústica ruim; em vez disso, misture principalmente em monitores de áudio para medir adequadamente os graves e, consequentemente, o equilíbrio tonal geral.
  5. Não se apresse e divirta-se, mas não vá “além da mixagem” estressando-se com pequenos detalhes, ou você perderá toda a perspectiva e, portanto, sua capacidade de mixar bem.

Leia o post sobre: adaptação sensorial e entenda como seu ouvido pode se cansar com o tempo.

Mixagens normalmente levam de 6 a 8 horas, seguidas de descanso e retorno na manhã seguinte com ouvidos frescos para avaliar o resultado final. Claro, hoje existe a “mixagem parametrizada”, que ajuda a colocar o áudio no rumo certo, reduzindo o tempo de mixagem drasticamente.

Não há razão para que você não possa criar resultados de nível profissional a partir de um home studio no quarto se souber o que está fazendo, estiver ciente de quaisquer restrições e/ou desafios potenciais são colocados por trabalhar dessa maneira e aderir aos conceitos da engenharia de som em tudo que estiver fazendo.

Mas Posso Gravar Alguma Coisa no Banheiro Para Aproveitar o Eco?

Por incrível que pareça, a ideia de gravar no banheiro é bastante popular. Nos Estados Unidos, existe até alguma literatura básica sobre gravação doméstica que recomenda experimentar ambientes acústicos exóticos e incomuns, dentre esses os banheiros.

Superficialmente, parece bastante óbvio cantar no banheiro, até porque, todo mundo canta no chuveiro, não é mesmo? Toda aquela água… a fumaça, o clima de privacidade e a reverberação nos encorajam a soltar algumas estrofes e, até nos convencemos de que podemos cantar nossas canções preferidas, como fazem os artistas. A razão para isso é que os banheiros contém muitas superfícies refletoras, o que cria um bom som de reverberação/eco, que pode ser realmente delicioso em condições particulares.

O problema é que esse tipo de ambiente acústico é justamente o inverso do que queremos de um estúdio de gravação. Além de salas ‘ao vivo’, é preferível que um ambiente de gravação tenha uma acústica de som seca e o mais próxima possível do neutro. Trabalhar em tais situações produz gravações claras e secas, às quais frequentemente aplicamos efeitos de reverb/delay durante o estágio de mixagem para combinar com o clima da música em questão. É bastante simples adicionar ambiência/reverberação a uma gravação, mas muito difícil de remover.

Técnicas modernas de mixagem, particularmente na música pop, favorecem vozes projetadas “na frente”. Mesmo a reverberação natural puxa as coisas de volta em uma mixagem. Felizmente, você pode entender por que não é uma boa ideia gravar em ambientes ‘ao vivo’ como banheiros, a menos que você tenha certeza de que é o efeito que deseja.

A outra questão é que se você gravar muitas partes em cima dos vocais em um lugar pequeno como seu banheiro (por exemplo, guitarra), você terminará com uma mixagem que carece de distinção entre elementos e sons geralmente “velados”. Você também está criando uma uma sopa de “frequências lixo” que exigiriam atenção cuidadosa com EQ cirúrgico durante a mixagem.

Um banheiro é um substituto decente para um estúdio? Não, absolutamente não. Experimente gravar em áreas acústicas legais para adicionar personalidade às suas faixas, mas evite fazê-lo em partes críticas como os vocais principais.

Uma dica extra do Rodrigo: Saiba como eu montei o meu estúdio de gravação musical e consegui gravar as minhas mais de 40 músicas sem gastar fortunas com equipamentos e softwares caros.

Confira o vídeo exclusivo que eu preparei pra você!

QUERO VER O VÍDEO!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.