livro hsf
Já Pegou o Seu eBook?
Home Studio - Agora Eu Gravo - Os Primeiros Passos para Você Montar o Seu Estúdio de Gravações Musicais em Casa
Junte-se a mais de 48.000 leitores inteligentes e receba o eBook com dicas imperdíveis para ajudar você a gravar áudio de qualidade (é grátis)!
Você estará recebendo o eBook via e-mail.

audio saturado

Restaurar áudio saturado é uma tarefa interessante que pode salvar uma sessão de gravação inteira. Mas será mesmo que restaurar é a melhor solução, tem outra forma de fazer isso? Vamos descobrir agora...

Certa vez estávamos gravando um projeto enorme – um CD duplo com 26 músicas – muitos dias de trabalho e tempo suficiente para alguns problemas técnicos surgirem. Um problema interessante foi encontrado em uma gravação de vocal, bem no refrão. O cantor ficou muito empolgado e acabou excedendo o limite dinâmico do microfone, saturando tudo.

Agora com o áudio do vocal saturado, o que poderíamos fazer para resolver esse problema?

Um amigo trouxe ao estúdio uma pequena câmera filmadora contendo algumas imagens que ele havia feito na noite anterior. Tratava-se de uma festa onde alguns cantores amigos estavam cantando ao vivo. Como o amigo não era leitor do HSF (continua sendo amigo), não sabia como capturar o áudio direto da mesa de som do palco, então deixou apenas o pequeno microfone da câmera ( áudio 5.1 aliás) dar conta do recado. As imagens e o áudio da festa até ficam muito bons, mas o problema no áudio apareceu quando os amigos cantores começaram a cantar. Com a câmera muito próxima dos P.A.s o pequeno microfone e o sistema de compressão de áudio da câmera também não conseguiu lidar com tamanha pressão dinâmica e acabou saturando todo o áudio. 

Novamente, o que podemos fazer para resolver esse problema? Uma masterização poderia resolver isso?

O que é mesmo "saturar"?

Como vimos, nessas duas histórias tivemos problemas graves com saturação de áudio, o que muitos entusiastas de estúdio chamam de "rachar o som". O que acontece é que todo equipamentos de áudio tem um limite de variação de voltagem com o qual ele consegue lidar. Um compressor de áudio é um equipamento capaz de lidar com grandes variações de voltagem, normalizando essas para níveis confortáveis ao equipamento e a audição humana.

Por outro lado, até mesmo o compressor possui limites de voltagem. O gravador principalmente, também não consegue gravar acima de certo limite. Quando o som é muito forte, leva o sistema ao limite e esse não consegue registrar esses dados, que por sua vez se perdem da gravação, dando lugar para uma onda achatada, com uma característica sonora de um estalido. É mesmo como se formasse ali um buraco na onda, uma mancha sem luz em uma pintura. É um caso terrível de perda de dados durante a gravação. Ninguém quer ter esse tipo de problema, por isso tudo precisa ser planejado com antecedência.

O que fazer quando o áudio saturar

Tivemos duas histórias para termos dois cenários diferentes e podermos explorar soluções diversas. Porém, como esse é um problema de perda de dados, a solução pode ser frustrante.

No primeiro caso o microfone estava ligado diretamente ao pré-amplificador da interface de áudio, então o problema foi originado durante a gravação do vocal, que estava sendo captado acima dos níveis de segurança. Por isso falamos em cascatas de áudio durante nosso curso de home studio, tudo para manter a segurança durante as captações.

No segundo caso a câmera não estava preparada para lidar com aquele volume de áudio vindo os enormes P.A.s do show. Mesmo que toda sua tecnologia de áudio 5.1 e seus compressores dinâmicos, seus sistema não foi capaz de resolver esse problema.

A solução para problemas de saturação é sempre de prevenção. Nesse caso, prevenir é melhor e mais eficiente do que remediar. Antes de qualquer sessão de gravação, vale um teste, uma pequena gravação para calibrar o equipamento. O mesmo não se aplica a gravações de show ao vivo através do microfone de uma câmera filmadora – para esses casos você precisa plugar um gravador na saída da mesa de palco e mixar isso com seu vídeo da pós-produção.

Se você tem alguns pequenos estalidos em sua gravação, como quando está convertendo do Vinil para CD, pode tentar usar um software pluign para remoção de clicks. Um bom software é o Click Removal, que pertencia a Sonic Foundry. Claro, isso pode mascarar os furos no áudio, mas não é a melhor solução.

Boas gravações!

Uma dica extra do Rodrigo: Se você deseja aprender como montar o seu estúdio de gravação musical, de alta qualidade, sem investir em equipamentos caros, recomendo que confira esse vídeo agora mesmo.

QUERO VER O VÍDEO