Programa para Masterizar Músicas

Com tantos programas para música no mercado, qual será o melhor programa para masterizar músicas? Vamos entender a importância da organização sistemática durante a execução de um projeto musical e qual o software indicado para esse processo de finalização chamado: masterização. Confira!

Durante todo o processo de produção musical, estamos sempre seguindo um mapa: as diretrizes para a conclusão do projeto com êxito. Nada pode ser produzido sem que haja algum direcionamento, um motivo pelo qual fazer o que tem de ser feito. É nesse momento que entra a organização do projeto em etapas: gravação, mixagem, masterização.

Antes de Tudo Você Precisa de um Processo de Produção

acertar alvo

Antes de escolher um programa para te ajudar a masterizar as suas músicas, você vai precisar organizar o seu fluxo de trabalho, o que é chamado de “processo de produção”. Podemos comparar o processo de produção a uma chave, e esta chave só abre a porta se o segredo estiver na sequência correta. Se você usar um processo de produção para projetar o seu estúdio, operar e gerenciar seus recursos, estará com 90% do trabalho feito no “piloto automático”. 

Normalmente, os proprietários de estúdios de gravação estão sempre procurando descobrir qual é a melhor sequência para execução do projeto. Veja que um mínimo erro, durante algum procedimento, pode colocar tudo a perder. Nem sempre existe esse trabalho de padronização da produção do projeto, tornando cada peça de áudio diferente, mesmo sendo feita com os mesmos equipamentos, pelos mesmos profissionais. Saiba que na indústria da música, assim como na Fórmula 1, cada detalhe conta. Padronizar todos os seus passos durante uma produção pode ser a única forma de garantir bons resultados, sempre. 

Durante o Curso de Home Studio Online nós montamos todas as peças do quebra-cabeças. O ritual de produção foi organizado para que tudo funcione com extrema perfeição. Você pode seguir essa receita e ter o seu “bolo musical” perfeito no final. Uma das técnicas mais importantes é a da “Masterização Parametrada do Áudio”. Seguindo esse algoritmo que desenvolvemos, será possível fazer masterizações quase sem precisar de ouvir o resultado final.

Um Bom Programa para Masterizar Músicas

sound forge smallExistem diversas opções em softwares para edição de áudio (tipo de programa usado durante a masterização), porém um dos mais recomendados é o Sound Forge Pro. Esse é o software capaz de prover uma plataforma de masterização praticamente perfeita. Além das capacidades nativas desse programa, você pode contar com a expansão dos recursos via plugins Direct-X e VST3. Esses plugins de efeitos complementam as funcionalidades do Sound Forge Pro, e trazem ferramentas específicas para o processo de masterização. 

Imagine que você acabou de concluir o processo mais delicado e importante da sua produção: a mixagem do áudio. Então, você colocou todos os instrumentos em seus devidos lugares, dentro do espectro auditivo, ajustou o panorama em uma espécie de “palco virtual”, e deu alguma ambientação para o arranjo mixado. Mas nesse ponto, a sua gravação ainda está soando muito fraca, sem o “punch” no bumbo e totalmente despadronizada em relação às músicas que você está acostumado a ouvir no Spotify.

Agora, chegou a hora de jogarmos esse áudio cru no Sound Forge Pro para começamos a aplicar, principalmente, as ferramentas analíticas, a fim de sabermos onde nosso áudio está. 

Image, se você está perdido e resolve ligar para alguém pedindo ajuda, a primeira coisa que você deve saber é: onde você está e onde você quer chegar. Assim, você vai ter um ponto A e um ponto B, bastando apenas traçar uma linha entre os dois pontos, que pode ser uma linha reta ou sinuosa, dependendo de como você quer resolver a sua masterização.

Eu gosto de saber como está a potência do áudio, se este apresenta algum problema elétrico, se este atende aos requisitos mínimos de qualidade para gerar uma masterização decentes no final. Eu sempre uso um plugin de maximização de áudio, como o L1 Ultra Maximizer da Waves, onde é possível ajustar o valor do RMS para os níveis comerciais de potência. Só isso já deixa o áudio muito mais perto do nosso objetivo; que é conseguir um áudio potente e vigoroso.

l1 ultramaximizer nova interface

Dependendo das fontes de áudio que você usou durante a sua gravação, será necessário utilizar algum redutor de ruído poderoso, como o Noise Reduction 2.0 que tem acompanhado o pacote nativo do Sound Forge Pro. Depois disso, mais análises e cortes no início no final da gravação, com Fade in e Fade out para suavizar a entrada e a saída do áudio.

Noise Reduction 2.0 interface

Se tudo ocorreu bem, você já vai ter um áudio muito melhor do quê saiu da mixagem. Apesar de ser um processo bastante simples, esse é responsável por manter todas as suas músicas no mesmo nível, sem ruídos e com uma qualidade decente para os ouvidos de quem está escutando do outro lado.

Todo esse processo de masterização é apresentado em detalhes durante o Curso de Home Studio Online. Uma das grandes vantagens desse processo é a possibilidade de remover todos os ruídos indesejados do áudio, o que é ótimo, porque algumas mixagens são até bastante limpas, principalmente as que possuem poucos instrumentos, mas se você começa a usar muitos microfones dinâmicos ou algumas microfonações de cubo da sua guitarra, então prepare-se para ter um áudio bem mais sujo.

Dependendo do tipo de música que você estiver fazendo, talvez seja necessário adicionar mais algumas ferramentas em VST3, a fim de alcançarmos os efeitos que desejamos. 

Se você procura um software para masterizar músicas, a fim de montar um estúdio de masterização e não só, o Sound Forge Pro é de longe o mais indicado.

Como você pode conferir no curso, você pode fazer a masterização, também, utilizando softwares e plugins totalmente gratuitos, como o Audacity, aplicando praticamente o mesmo processo de produção da Fórmula HSF, desde a gravação, passando pela mixagem, até a masterização.

plugins waves audio mixagem

Particularmente, eu prefiro utilizar o Sound Forge Pro com plugins pagos, porque me parecem mais amigáveis ao meu processo de produção. Mas nada que possa impedir você de conseguir o mesmo resultado com plugins gratuitos, mesmo que esses não permitam a audição em tempo real ou possuam uma interface gráfica, imitando um equipamento físico, como é muito comum nos plugins da Native Instruments ou da Waves. 

Recomendo que você abra algumas músicas conhecidas dentro do Sound Forge Pro e comece a analisá-las, a fim de conhecer suas propriedades elétricas, seus níveis de sinal e uma série de outros fatores que dão aquele “ar de profissionalismo” às mixagens dos grandes estúdios. 

Experimente testar diversos estilos, desde o sertanejo universitário, passando pelo funk, até o heavy metal. Você vai perceber que alguns estilos exploram mais o equipamento, enquanto outros, trabalham com bastante folga dinâmica.

Enfim, vai de Sound Forge Pro e seja feliz! 

Uma dica extra do Rodrigo: Saiba como eu montei o meu estúdio de gravação musical e consegui gravar as minhas mais de 40 músicas, sem gastar fortunas com equipamentos e softwares caros.

Confira o vídeo exclusivo que eu preparei pra você!

QUERO VER O VÍDEO!


Rodrigo Marques

Rodrigo Marques

O Home Studio Fans acredita que todos os talentos precisam ter a oportunidade de realizar seu sonho de gravar suas músicas, spots, tudo com alta qualidade. E acreditamos que o Home Studio seja a chave para libertar o poder de produzir música em casa, abrindo portas para empreendedores e artistas desenvolverem novas habilidades, espalhando o bem ao redor do mundo.