Por que o som do seu estúdio de gravações não está como você gostaria

Existe um monte de estúdios por aí que estão sofrendo por anos, tudo por não entenderem algo fundamental para um estúdio de gravação de qualidade. Vamos dar uma olhada no que é isso e como você pode resolver esse problema, começando hoje! Confira!

Primeiro de tudo, você precisa ter controle absoluto sobre o que você produz em seu home studio. Se você já conhece a minha história e a do HSF, sabe que uma das minhas primeiras dificuldades em 1997 não foi montar o estúdio de gravação, mas sim, conseguir ter controle sobre o processo de produção.

Produzir música em seu estúdio de gravação é semelhante a produzir um carro em uma grande montadora: existe uma linha de produção, os robôs são todos programados, cada colaborador sabe o que tem que ser feito e no final, o carro sai inteiro da linha de produção.

Seguindo o exemplo acima, percebemos que o processo deles evita que o carro saia com as rodas maiores ou com uma janela que não faz parte daquele modelo específico. O mesmo ocorre todos os dias com os pequenos estúdios de gravação ao redor do mundo. O som está saindo fora de padrão. Sim, tão fora de padrão que até as rádios FM estão recusando as gravações desses estúdios.

Como eu sei disso?

Tenho atendido a várias pessoas que tentam melhorar seu som através da masterização do áudio. Claro, chega a uma ponto em que não há o que fazer com a gravação para que ela fique aceitável pelas grandes mídias de massa.

O único jeito de fazer isso certo é usando um processo de produção completo.

Se você não tem um processo de produção, não adianta ter equipamentos caros ou ouvidos de ouro. Não vai dar certo. 

Siga os Padrões Comerciais de Áudio

cubo magico fundo pretoPara entrar criatividade em uma ponta e sair música na outra, você precisa conhecer cada aspecto de uma produção, bem como, seguir um sistema para garantir o seu resultado final: produções de alta qualidade e nos padrões comerciais.

Se o seu estúdio não está com o som que você deseja, pode ser uma série de problemas, que talvez você ainda não sabe que tem em seu estúdio, impedindo o seu áudio de funcionar como deveria.

Para a sua produção sair do outro lado do processo com perfeição, você vai ter que começar a dividir todo o seu processo em partes menores e fazer uma série de testes até conseguir resultados ótimos em cada etapa do processo. É algo que fizemos desde o final dos anos 90, produzindo resultados excelentes já em 2002.

Finalmente, o real motivo pelo qual você ainda não conseguiu o que deseja é porque você ainda não entendeu cada parte dos três processos mais importantes de um estúdio de gravação: gravação – mixagem – masterização.

Passo #01 - A Gravação é o Início de Tudo

dois microfones profissionaisDurante o processo de gravação, muitos dos erros mais graves que um produtor de áudio pode cometer, são cometidos. A maioria desses erros é causada pela bagunça, e toda essa bagunça é causada por escolhas ruins sendo aplicadas em sequência

Eu gosto de comparar esses processos de produção com uma grande cozinha, onde o produto final é o prato pronto. 

Desse modo, compare o processo de gravação como a escolha dos ingredientes que você vai usar para preparar o seu prato. Em muitos casos, durante a gravação você estará aplicando a arte da captação de áudio, o que por si só já é uma grande ciência. 

Capturar o áudio de um vocal com um microfone é como ir até a roça e colher o milho direto do pé. E é nesse ponto que você pode começar a enxergar os detalhes que podem fazer uma profunda diferença no resultado final. 

Se o seu milho tiver qualidade, o seu prato final não será comprometido por causa do milho. Pelo menos, não por causa desse ingrediente. Por outro lado, como em uma produção de áudio, raramente usamos apenas uma fonte de áudio. 

O normal é fazemos uma mixagem usando diversos tipos de áudio, a partir de diversas fontes diferentes, tais como: sujeitos microfonados, cubos de guitarra, pedaleiras, processadores de efeitos, samplers, instrumentos virtuais, etc. 

Agora, imagine você usando um pacotão de fontes de áudio e que uma ou duas delas não possua a qualidade mínima necessária... Entende o quanto isso pode ser danoso para o seu áudio?

Um das regras que eu uso para o processo de produção é: não usar qualquer fonte de áudio que possa comprometer as características do produto de áudio final. 

Passo #02 - A Mixagem Pode Te Levar a Diversos Lugares

homem usando um mixer noiteAqui temos outro ponto de bagunça muito importante. Principalmente se você não cuidou do processo de gravação como deveria. 

Misturar áudio é outra ciência muito interessante e cativante, desde que você saiba o que está fazendo. Pelo contrário, você estará apenas jogando, no escuro, com seus slide faders e knobs. Dessa forma, a sua mixagem será decidida na sorte, levando você por caminhos que ninguém sabe onde vai dar. 

O nosso cozinheiro imaginário não pode simplesmente pegar ingredientes a esmo, jogá-los em um caldeirão, botar um jorro de sal e esperar que tudo dê certo. Mesmo assim, o mais incrível é que isso acontece, nos estúdios de gravação, todos os dias. 

Mixagens no escuro são a realidade de 95% dos estúdios de gravação ao redor do mundo. Algo que eu chamo de “ego driven mixing” (mixagem dirigida pelo ego). Essa é sem dúvidas a receita para gerar erros após erros, criando um monstro feio no final. 

A solução aqui é usar o processo de produção desde a escolha dos timbres que participarão da mixagem, incluindo o estilo musical e o ambiente desejado para o produto final. Seja criterioso(a) durante a gravação e terá bons ingredientes para preparar o seu prato principal.  

Passo #03 - A Masterização Corresponde aos 20% Que Fazem a Diferença

musico criativo no home studioSe você passou nas duas provas anteriores, agora você está bom para começar a mixar o seu áudio. Nesse ponto do processo de produção, você está com 80% funcionando muito bem, mas ainda pode colocar tudo a perder se não fizer as correções necessárias. 

Por aqui, eu uso um sistema de masterização parametrada, que eu ensino na Fórmula HSF, e isso ajuda a colocar quase tudo no piloto automático. Isso significa que vai restar uns 10% para satisfazer o ego, dar aquela temperada no resultado final para chamar esse trabalho de “seu”. 

Mesmo assim, com todo esse cuidado por trás do processo de produção, ainda é possível errar, e a melhor forma de corrigir é voltar para o passo 2 (mixagem) ou mesmo para o passo 1 (gravação). 

Se você está estudando home studio com a gente, fique atento a todos os passos da Fórmula HSF e a como montamos o nosso processo de produção para que você consiga os melhores resultados.

Se você estava pensando em comprar mais equipamentos para melhorar a qualidade do áudio do seu home studio, considere implantar um processo de produção e veja a profunda diferença que isso pode causar nas suas produções. 

Boas produções!  

Uma dica extra do Rodrigo: Saiba como eu montei o meu estúdio de gravação musical e consegui gravar as minhas mais de 40 músicas, sem gastar fortunas com equipamentos e softwares caros.

Confira o vídeo exclusivo que eu preparei pra você!

QUERO VER O VÍDEO!


Rodrigo Marques

Rodrigo Marques

O Home Studio Fans acredita que todos os talentos precisam ter a oportunidade de realizar seu sonho de gravar suas músicas, spots, tudo com alta qualidade. E acreditamos que o Home Studio seja a chave para libertar o poder de produzir música em casa, abrindo portas para empreendedores e artistas desenvolverem novas habilidades, espalhando o bem ao redor do mundo.