Shure SM7B vs. SM58 – O Duelo Entre Dois Microfones

sm7b vs sm58

Shure SM7B contra SM58, qual deles será o vencedor dessa vez? Estou curioso para saber, e é exatamente isso que nós vamos descobrir no artigo de hoje! Vamos conhecer algumas características sobre cada modelo e colocar na balança os prós e contras de cada um. Vamos lá?  Se você está envolvido com áudio há algum tempo, provavelmente já viu falar do Shure SM58, esse que é uma verdadeira estrela no mundo das apresentações ao vivo. Claro, não penso que ele seja um microfone ruim, mas como é que ele se comporta dentro de um estúdio?

Normalmente quando você imagina o processo de gravação de vocais em um estúdio, a primeira coisa que vem a mente é um microfone a condensador, com um diafragma enorme. Sim, microfones a condensador sem dúvidas são uma boa escolha, mas será que é apropriado usar um microfone dinâmico para gravar vocais?

Microfones a condensador são muito sensíveis. Conseguem capturar uma infinidade de detalhes da sua voz. Eles podem capturar uma série de detalhes que você não vai querer deixar em sua gravação. Por exemplo: Se você tem uma sala barulhenta,  essa sala não tem tratamento acústico, então o microfone a condensador vai capturar tudo isso junto com a voz.

Um microfone dinâmico, por sua vez, não é tão sensível quanto um microfone a condensador, e sua frequência de operação não capta as frequências mais altas, o que não atrapalha no resultado, gerando um som orgânico e com alguma qualidade. Não é aquele som incrível, mas também não é ruim.

Assim, desde que o microfone dinâmico não é tão sensível quanto o condensador, ele tende a capturar menos o barulho à volta, isso é ótimo para um Home Studio. Nem todos dispõem de salas perfeitas.

Visitando alguns fóruns sobre música nos EUA, estive procurando referências sobre o Shure SM7B, mas não encontrei muita coisa. Algo interessante é que algumas pessoas recomendam esse microfone para uso em gravações de vocais no Home Studio.

Quem usa um microfone SM7B gosta dos resultados, mas será como ele se comporta em relação ao SM58? Será que o SM58 produz sons amadores quando se grava um vocal?

Um pesquisador norte-americano realizou um teste muito legal entre os dois microfones, SM7B e SM58 e vamos ao teste!

Para realizar esse teste, foram colocados os dois microfones juntos, como você pode conferir na foto acima, então removeram suas telas de vento, configurando um filtro anti-pop a uma distância de 10 centímetros das cápsulas. Cantaram e gravaram os dois microfones ao mesmo tempo em um sistema Pro Tools.

Você pode até pensar que essa pequena diferença na distância entre os dois microfones pode atrapalhar no resultado da comparação entre A/B, e isso pode ser verdade, mas a nossa intenção foi a de experimentar como o SM58 que custa US$ 100 se comporta ao lado do SM7B que custa US$ 350. O bom desse teste é que os dois microfones foram gravados ao mesmo tempo, então vai ser fácil perceber as diferenças entre um e outro.

A primeira vista o sinal de saída do SM7B é um pouco mais baixo que o do SM58, então esse nível de RMS teve de ser corrigido para que os dois microfones fossem gravados no mesmo volume.

Estou muito ansioso para saber o resultado dessa luta entre o SM7B e o SM58, mas antes vou deixar vocês ouvirem as duas gravações e compararem bastante. Vocês podem baixar os arquivos a seguir:

O que você acha? Deixe o seu comentário e o seu palpite sobre qual é qual. Eu vou postar os resultados em alguns dias.

*Se você conhece o SM7B, sabe que ele possui um filtro high-pass e um switch de presença na parte de trás. Os dois foram configurados em flat.

O SM7B apresentou um sinal um pouco mais fraco em relação ao SM58, mas é bem mais macio nas altas frequências, o tornando muito agradável.

O SM58 por sua vez, tem uma resposta baixa nos graves e chaga a ser áspero nos agudos e nos médio-agudos.

Os dois tipos de microfones servem bem para o Home Studio e a gravação de voz.

O importante é saber colocar o seu microfone dentro da mixagem para que ele possa trabalhar dentro de uma faixa de EQ reservada a ele, como vimos na aula sobre mixagem.

Um abraço!

Uma dica extra do Rodrigo: Saiba como eu montei o meu estúdio de gravação musical e consegui gravar as minhas mais de 40 músicas sem gastar fortunas com equipamentos e softwares caros.

Confira o vídeo exclusivo que eu preparei pra você!

QUERO VER O VÍDEO!

Tags: , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.